Menu

Nosso País Esculhambado

12 de Março de 2014 - Conversa Fiada

Rock ON!

Vivemos um tempo assustador em nosso país. Nosso Estado que deveria ser laico, está cada vez mais religioso e ai de você se não seguir a religião x ou y. Está lascado!

Dizer que é ateu ou pagão, hoje em dia é arrumar briga e das grandes. Infelizmente o poder político têm se misturado [e muito] com religiões, sejam elas quais forem.

Não tenho nada contra um político ter uma religião e usar isso para obter seus votos e se eleger. Mas sou contra o fato, cada vez mais frequente, desses mesmos políticos esquecerem que são eleitos por uma parcela da população, mas que deverão trabalhar também para àqueles que não lhe deram votos.

Mas eles se esquecem disso e cada vez mais vemos episódios, lastimáveis, de perseguições religiosas, quase inquisições, só porque a pessoa não segue a religião x.

Àqueles que não têm religião então devem nos governar? Se tiverem votos, sim. Mas o Estado deve ser sempre laico, isto é, não puxar para nenhuma religião. E que como sabemos, no Brasil, predominam várias delas, então, como um representante do Estado, pode sair em favor desta, sem ofender àquela? Não é o ateu que ganha com o Estado sendo laico, são todas as religiões.

Nas redes sociais hoje já existe uma verdadeira guerra sobre este assunto. As pessoas discutem e discutem, cada qual tentando enfiar goela abaixo do outro, seu ponto de vista, sua verdade absoluta. O religioso extremista não aceita que o ateu não tenha um Deus e muito menos que o pagão tenha vários. E extremistas há também entre ateus e pagãos.

Pessoal, tomem cuidado. Não misturem religião com política ou com negócios. Não deixe de atender um cliente porque ele é da religião x ou porque não tem religião. Aliás, eu tenho saudades do tempo que religião era algo menos exposto, menos banal, que se reservava às famílias, às igrejas, templos etc.

As pessoas não percebem como se tornam chatas quando falam de sua religião ou de sua não-religião o tempo todo. Como se isso importasse para outras pessoas. Por exemplo: você está no trabalho, porque vai falar sobre religião, suas crenças e pior, discutir com seu colega, por ele ter crenças distintas? Não faz o menor sentido. Já pararam para pensar nisso?

No ônibus, na fila do banco, não são lugares para isso, muito menos no bar. Mas já presenciei gente discutindo passagens bíblicas até em banheiro de shopping!

Eu acompanho um site de humor, o www.umsabadoqualquer.com.br, que discute muito bem esses assuntos em tiras divertidas, desenhadas pelo Carlos Ruas. Mas de uma maneira sadia. Há personagens de todas as religiões conhecidas pela grande massa e todos interagem bem. Às vezes me pego pensando, se as pessoas não poderiam fazer como esses personagens e também encerrar todas suas discussões sobre isso e aquilo. Mas acho que é pedir muito, né?

Deixo aqui uma tira do Carlos Ruas:

Tira 1186 - Mistérios de Deus revelados

Tira 1186 – Mistérios de Deus revelados

Fonte: um sábado qualquer

Rock OFF!!!

  • Gostaria de saber se o Mc Lanche Feliz vai aumentar, devido a inflacao?

%d blogueiros gostam disto: