Tag: máscaras

#014 – Tornando a Noite em Dia!!

Rock ON!!!

Faça-se a luz!!! E a luz se fez!!!

Agora apague a luz, pq as tarifas são caríssimas, meu querido!

—-

Neste vídeo usei as técnicas de Máscara, filtros, escala, ajuste de cores, modos de mesclagem.

Ajudem o canal a crescer, se inscrevam, comentem e compartilhem!!!!

 

 

 

 

 
Essa composição foi usada para ilustrar um conto que escrevi entitulado “O Voo de Caburé”.

——
Alerta:

Se virem uma piroga, não se assustem.

—–
Disclaimer:

Nessa composição usei máscara, modos de mesclagem, ajustes de cor e filtros.

Deixei todo o processo, sem cortes.

Não vai ter voz dessa vez, mas prometo que vou explicar cada técnica nos próximos vídeos.
—-

Se gostaram do vídeo, deixem seu like/curtir/joinha  aí para mim, compartilhem, comentem também.

Não deixem de visitar o site http://www.rockmeon.com.br para saber os detalhes do vídeo. Sempre em 1 ou 2 dias após a publicação aqui no Youtube eu faço um post anexando o vídeo e colocando os atalhos, as ferramentas que usei, descrevendo alguma coisa e pode servir como consulta rápida.

Se inscrevam no canal!

Sigam-me no Twitter se tiverem paciência: @prissguerrero1

*eu leio todos os comentários e vou respondendo assim que possível.*  (e como  geralmente tem 1 ou 2, posso dizer que estou conseguindo fazer isso 100% das vezes, hehehehe)

—-
Music:

Birch Run Kevin MacLeod (incompetech.com)
Night of the Owl Kevin MacLeod (incompetech.com)
Licensed under Creative Commons: By Attribution 3.0 License
http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

 

 

Leia o texto que deu origem ao vídeo!!

O voo de Caburé

 

Rock OFF!!!

Cinco Bandas Que Não Mostram o Rosto!!

Rock ON!!!

Hoje vou mostrar 5 bandas que se apresentam sem mostrar o rosto!!! Você vai pirar com isso!!!

Avaruuden autokorjaamo – Hevisaurus

Os Hevisaurus!!! Uma banda finlandesa, voltada para o público infantil, com um metal pulsante e pesado para ensinar a criançada a lavar as mãos, escovar os dentes, entre outras coisas. Que Barney Roxo que nada, o legal mesmo são os Hevisaurus!!!

Outro, para vc curtir o visual e o idioma da Finlândia!!!

Devil is a Loser – Lordi

Outra banda finlandesa, os caras usam máscaras de monstros e o som é pesadão!!! Os clipes são verdadeiros mini-filmes de terror, mas suas canções em geral tratam de temas românticos. Vai entender, né?

O que importa é que são muito legais!

Outra deles para vocês curtirem. Gosto do peso dessa:

Forever – Kiss

Ah, vá??? Jura??? Dispensa apresentações?? Dispensa, os caras são demais! E o Kiss é para sempre! Forever!!!

Sei que Forever é bem melosinha, então vamos agitar com Detroit Rock City:

Clint Eastwood – Gorillaz

Não sei o rosto deles. É uma animação. Se você souber como eles são de verdade, poste aí nos comentários e me ajude a desvendar este mistério!!!

Gosto muito dessa daqui, lembro que via o clipe e gostava muito da animação:

Sangue Latino – Secos e Molhados – (Sugestão do Reuel Almeida.)

E diretamente das terras brasileiras, essa banda muito louca!!!

E vamos animar mais essa bagaça com O VIRA!!!! Quem nunca cantou isso???

SECOS-E-MOLHADOS-2
Secos e Molhados
E é isso, pessoal! Espero que gostem!!!

Rock OFF!!!

#006 – Treinando o ‘Mascarando’ com o Photoshop!!!

Rock ON!!!

Olá, pessoal, primeiro quero agradecer as mais de 400 visualizações que atingi com esse vídeo, sério, vocês são demais e me deixaram muito contente, valeu a pena a semana de altos e baixos para gravar a voz e todos os contratempos que tive para deixar o vídeo pronto! – Ps.: No momento que escrevo, são 416 views, 15 likes e 0 dislikes.

capaibere

Agora, conforme prometido, vou deixar aqui alguns dos comandos que usei durante o exercício.
Primeiro vejam o vídeo.

No vídeo eu falo em Smart Object e rasterizar diversas vezes, notou? Mas o que é isso? Para que serve? O que come? Não percam nesta sexta, no G… ops! Volta para realidade, Priscila!

Bom, Converter a layer (camada) para Smart Object permite que você possa mexer na escala da mesma sem estourar os pixels. A grosso modo, você pode esticar ou diminuir uma imagem sem destruí-la.

Mas se estiver com Smart Object, não poderá fazer quase mais nada além de mexer na escala e rotação da imagem! Para poder editá-la normalmente depois, você precisa usar o Rasterize, apelidado carinhosamente de ‘rasterizar’.

Por isso a gente transforma em Smart Object, altera algo e rasteriza para continuar usando.

Em um dado momento, opto por não usar o Smart Object, porque as mudanças eram tão mínimas que não valeria a pena, para o propósito do exercício, então ajustei a imagem normalmente.

Para aumentar ou diminuir uma imagem, a gente mexe nas alças criadas quando usamos a Move Tool (V), você clica, puxa, estica, solta e enrola… ops! outro devaneio, desculpem!

Enfim, depois de pronto, de deixar do tamanho que quer, precisa aplicar a transformação, para isso, bata um Enter. Sim. Só isso. Para desfazer, use o clássico CTRL+Z; se quiser mais um desfazer, use CTRL+ALT+Z. Fácil.

Outra coisa que mexi, foi na opacidade da imagem. Opacity, fica lá perto dos layers. Só arrastar o ponteiro para a esquerda. Com isso eu consegui ver a imagem do Cauê sobreposta na do Iberê. Fiz isso várias vezes também.

A parte de usar pinceis e toda a explicação, você vai achar no vídeo #005, que já deve ter visto. Aliás, se não viu, assista agora: frase1

frase

ibere1

Reparem que deixei muitos restos do fundo da imagem, olhem essas partes brancas na barba. O legal é sumir com isso, mas no começo é difícil e só com treino você remove melhor essas falhas.

ibere2
Esta daqui está um pouco melhor. Mesmo assim, se você olhar direito, achará falhas.

Curiosidades: levei 30min para fazer as duas montagens. Com o dobro de tempo, o capricho seria maior. Levei 2h para cortar o vídeo e 1 semana para gravar todos os sons. XD

 

Bom, é isso pessoal, por favor, deixem os comentários, dúvidas, sugestões de próximos temas e o que você não gostou no vídeo!

Rock OFF!!!

MUTUWA!!!!!!

Rock ON!!!!

Hoje quero falar sobre o livro do Igor Alcântara, autor brasileiro e que atualmente mora nos Estados Unidos, participa dos podcasts Mundo Freak, Temacast e onde mais o chamarem!

mutuwaCapaLi Mutuwa no aplicativo Kindle para Windows Phone e foi o primeiro livro que li nessa mídia. Ao instalar o aplicativo, a Amazon me deu R$15,00 de créditos para gastar em sua loja. Bom, como eu já queria ler Mutuwa e não havia encontrado na Saraiva, nem na Nobel, livrarias daqui de São Paulo, resolvi adquirir, pela bagatela de R$9,90. Um baita negócio, hein?

Comecei a ler durante a noite e o livro é dividido em contos, o que me facilitou muito, pois eu podia ler um conto antes de dormir, marcar no aplicativo onde parei e continuar na noite seguinte. Achei que ia terminar o livro rapidamente, visto que não é muito longo, mas eu me enganei profundamente!

Mutuwa não é um livro chato, não foi por isso que demorei para terminar de ler, muitos podem ter pensado isso. Ao contrário, Mutuwa é uma leitura muito dinâmica, intrigante, curiosa, algo que você quer mais, sempre mais, quer saber o que virá a seguir e quando o conto termina, você fica paralisado. Talvez paralisado pelo terror lido, pela situação que se desenrolou, analisando os fatos, as circunstâncias que se desenvolveram até chegar naquele ponto. Você fica paralisado, refletindo, pensando o que leu e isso é muito legal.

Ao mesmo tempo que você quer terminar de ler o livro todo, você quer entender todo aquele universo, absorver tudo o que Mutuwa tem a oferecer e por isso você vai devagar, porque você não quer também, ver realmente o fim  do livro, porque daí, ficará aquele vazio. Não sei se este trecho ficou claro, mas é a confusão de sentimentos que Mutuwa causa ao leitor: quer saber, quer pensar, quer chegar e não quer ao mesmo tempo.

E uma coisa interessante é que os contos em Mutuwa estão interligados, o que vai fazer com que você queira ler o livro por uma segunda vez, talvez terceira, quarta. Como um filme bom, que quanto mais assiste, mais percebe detalhes que tenham passado diante de seus olhos.

Os contos de Mutuwa se passam num vilarejo abraçado por dois rios misteriosos e cuja população possui o estranho hábito de usar máscaras, ter rituais estranhos, como por exemplo, não sair de casa após às 22h, deixar alimentos e bebidas em suas portas, não receber muito bem estrangeiros e ter uma espécie de sumo-sacerdote como principal líder.

As histórias possuem pinceladas de drama, horror, muitas vezes visceral, sexo selvagem (e esta palavra é usada no seu sentido mais real e animalesco mesmo), mistérios, suspense que tira seu fôlego mesmo e que vão arrepiar até mesmo os cabelos da sua alma!

Bom, é isso que escreverei sobre Mutuwa, recomendo muito que leiam e se eu escrever mais, começarei a contar coisas do livro que vão estragar a leitura de muita gente que ainda não leu.

Então, se você está em dúvida, pare agora: esse livro é excelente e você precisa lê-lo!

Abaixo, vou deixar os links de onde você pode encontrar Mutuwa para adquirir:

Amazon: Mutuwa, Igor Alcântara.

Site do Autor: Igor Alcântara

 

mutuwaCapa

Aproveitem que pela Amazon o livro hoje ainda sai por R$9,90! Pechincha!

E é isso, pessoal!
Rock OFF!!!

Recadinho para o Carnaval

Recadinho para o Carnaval

%d blogueiros gostam disto: