Tag: LGBT

Cartilha Combinada HIV Homens Trans 020818

Rock ON!

Boa tarde, galera, aparentemente alguém no Ministério da Saúde perdeu o arquivo da Cartilha Combinada HIV Homens Trans 020818. Uma pena! 

Mas a internet é linda, ainda é livre e como esse pdf é importante, resolvi deixar aqui uma cópia desse arquivo, que por acaso eu tinha. Vejam só que coisa, não?

Basta clicar no link abaixo para abrir o PDF da cartilha em outra aba. Ela é muito importante, porque foi preparada para cuidar da saúde dos brasileiros, então, como também sou a favor da ciência e da vida, sou solidária a qualquer documento, cartilha, livro ou apostila que possa vir beneficiar nossa sociedade. E como diz na capa: distribuição gratuita. 

Cartilha Combinada HIV Homens Trans 020818

ctv-mtw-cartilha-trans-capa

Claro que quando o Ministério da Saúde recuperar o arquivo, vou tirar esse link. Mas até eles encontrarem, de repente deixaram em alguma caixa embaixo da escada, não sei, pode ser, vai ficando este aqui.

Estou em colaboração com a @DimitraVulcana , que avisou da perda do arquivo e da  , que colocou no próprio Drive esse pdf, assim temos mais um local de acesso.

O Estadão publicou uma nota sobre o assunto, link aqui.

Então é isso.

Ah! A Dimitra Vulcana é host do podcast HQ da Vida, que trabalha temas do universo LGBTQ+, com entrevistas muito bacanas e que eu recomendo bastante, para quem como eu, não conhece essa parte da população, bom, agora eu conheço um pouquinho, cada programa é uma aprendizagem nova. Além da Dimitra, tem Sidney, que é uma pessoa muito divertida, engraçada e que bota os pingos nos ‘is’. 

 

 

Rock OFF.

 

 

 

 

 

 

 

Sobre Bolsonaro e porque #ELENÃO

Estou cansada. Hoje um amigo me fez uma pergunta no Facebook e respondi lá. Só que decidi colocar o texto aqui também, como registro. Talvez outras pessoas queiram ler. Não sei. Bom, fica como meu desabafo.

 

Rafael: Será mesmo que teremos chance de expressar no voto? Afinal de contas o PT é um dos maiores apoiadores da Venezuela, fora as outras ditaduras como a Nicarágua e Angola… E com o plano de governo deles que entre outras coisas prevê regulariza da mídia (pode consultar lá no plano oficial deles) também não ficaremos tão longe assim da ditadura.

Rafael: Em tempos acho que você me conhece suficientemente bem para saber que não sou alienado, nem dormia nas aulas.

Minha resposta:
Rafa, seguinte, estudamos numa faculdade criada pelo PT, o partido que se quisesse ter feito uma ditadura, teria feito, ou então falhou miseravelmente, pq ficou tanto tempo no poder e não o fez, pelo contrário, o país cresceu, o FMI foi pago. Também não perseguiu minorias, pelo contrário, deu direitos a cidadãos que, apesar de pagar seus impostos, como eu e vc, eram considerados como pessoas inferiores.

O que torna ditaduras monstruosas são pensamentos racistas, xenófobos, opressores e de extermínio do próximo. Sabe, Rafa, minha mãe me criou sozinha. Ela é solteira. Tenho orgulho dela e da família que ela forma comigo. MAS aos olhos do candidato Bolsonaro, eu não sou uma família. Aos olhos do PT, minha mãe poderia, se eu fosse criancinha, ter uma bolsa auxílio ou se ela quisesse, ter acesso ao programa Minha casa minha vida. Um governo PT que me permitiu trabalhar e comprar um carro a vista, mesmo sem ter dinheiro.

O PT, apesar das mazelas, fez com que eu, no alto dos meus 30 anos, conseguisse entrar numa faculdade pública e concluísse o curso. Mesmo sem cotas para mim, mas muitos colegas nossos, conseguiram cursar, por causa dessas cotas. Sabe, Rafa, quando um cara como Bolsonaro fala em vídeo de campanha que as Minorias vão ter que se submeter às maiorias, sabe o que eu penso? Nos discursos de Hitler, Mussoline, Pinochet e na própria Ditadura Civil-Militar que houve no país e que agora bate à nossa porta. Eu sempre votei em partidos mais centrais e confesso que do PT eu gostava apenas do Suplicy.

O Haddad, quando prefeito, eu critiquei horrores, mas sabe qual é a graça da democracia? Eu poder falar que o prefeito tá com uma prefeitura ruim e não ser presa por isso e nem minha família, morta ou perseguida.

A graça da democracia é eu poder votar, mesmo não gostando, pq odeio ir ao colégio onde estudei e sofri uma perseguição fudida quando era criança, pq adivinhe, eu não tinha pai e isso era um padrão nos anos 80: família tinha que ter pai, mãe e filho. Note: filhO. Então na minha conta, bota aí que eu me fudia pq era meninA e filha de mãe solteira. Daí veio os anos 90 e os 2000 e a coisa se abriu, de tal modo, que eu não precisava mais esconder nada disso e podia assumir que eu não tinha pai, sabe pq?

Pq isso, socialmente, não era mais um demérito. Hoje eu vejo isso voltando. Se eu fosse negra, estaria mais na merda ainda. Tenho sorte? Uma pinóia. E meus amigos negros? Meus amigos LGBT+? O que será deles num governo Bolsonaro? O que será de mim, Rafa? Hoje no estacionamento do Extra, um bolsominion me deu ‘tirinhos de pistola com os dedos’. Motivo: eu não pareço uma menina, não é mesmo? Eu estava de chapéu.

Ele me tirou como uma Pessoa LGBT+ e se achou no dever de me ameaçar. Estou horrível por isso, pq penso nos meus amigos LGBT+, em como eles estão sofrendo e com medo. Por isso, mais do que partidarismo, saca? Para não ficar refém do Bolsonaro, pq um Impeachman dele, assume o Vice, Mourão, que disse recentemente que o neto é bonito pq é branco. Que tentou dar um golpe enquanto o bozo tava no hospital.

Eu não quero ser refém dessa gente. Isso não é cristão. Veja bem, eu sou ateia. MAS o que eu sempre ouvi de cristo é que ele perdoava, que acolhia os desvalidos e que não tinha ódio de ninguém e até mesmo na morte, pediu perdão até para aqueles que o estavam ferindo. E poxa, será que eu, uma droga de ateia, entendo a mensagem de cristo e tantos cristãos não entendem? Como conseguem dormir à noite e ficar de corações limpos pensando que LGBT+, negro e pobre tem que morrer? Explica isso.

Pq não me cabe na cabeça e nem no coração, que o discurso de ódio está avançando a passos largos e estamos retrocedendo tanto. E veja bem, Rafa, gastei essas linhas pq te considero muito e acredito que vai entender, pq vc pediu uma explicação.

E não acho que com Haddad vai virar Venezuela, Nicaragua ou Angola. Eu não confio em gente que explora o pobre, que usa uma religião e seus crentes como arma, que se coloca como ídolo e pratica a idolatria e o culto à pessoa. E vc pode botar o Lula nessa conta tbm, só que apesar disso, o Lula não mandou seus partidários matarem tucanos, e Nem FHC fez o mesmo quando tava para perder as eleições. Veja quem se diz cristão, mas faz justamente o oposto. Um forte abraço, Rafa.

Eu sou mulher, ateia, vivi um pedaço da ditadura, no finalzinho, mas vivi, sou de família pobre e não quero perder os direitos que tantos morreram para que eu os tivesse. E muito menos que meus amigos morram por causa de um desvairado maluco, que se coloca como herói da Nação, como salvador da pátria. E que cria notícias falsas para se sustentar na mídia, que cria empresa fantasma, que sonega impostos, que custou mais de 50 milhões de reais em 30 anos de vida política do rio de janeiro e que a única coisa que fez, foi votar para si um aumento de salário e propor uma lei que impede que mulheres que foram estupradas de terem socorro. Não quero um cara assim no governo.

Bom, é isso.

A Arte do “Mal”!

Rock ON!

Faz tempo que eu não escrevia aqui, né? A vida anda corrida, mas estou fazendo várias coisas e vocês sabem: podcast, canal no youtube, #rabisqueiradapriss pautas no MFC etc.

Bom, eu vi essa polêmica rolando, do MBL ter forçado, praticamente foi isso, o ‘querido’ Santander a encerrar uma exposição de arte por conter, uh, argh… ahnnn… peças em exposição que vão contra o que pessoas de mente chucra acredita ser bom.

Desculpem, não tenho outro termo para isso, são pessoas de mente chucra. Que não conseguem ver um palmo adiante do nariz sem achar que o ovo tem pelo e que este é na verdade um pentelho, logo, pornografia, portanto, errado, vamos queimar!!! Queima! Queima!!! *imagine pessoas com foices e tochas*

Eu vi algumas das peças no Link do Buzzfeed, texto da Tatiana Farah, “Veja 30 obras da exposição censurada no Santander Cultural (dentro do contexto) e tire suas próprias conclusões“, e sinceramente, quem tem o mínimo de educação em arte, um estudante iniciante, por exemplo ou mesmo quem não dormiu nas aulas, consegue entender o que está lá, sem essa balburdia e alarde todo.

Resultado de imagem para PAULO OSIR: Imigrante Lituano, 1930

PAULO OSIR: Imigrante Lituano, 1930 – essa é uma das obras na ‘exposição do mal’.

Fonte: http://laboratorioart.blogspot.com.br/2012/07/alienigenas-no-margs.html

Sobre Orsi: http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo2/modernidade/eixo/osirarte/osir.htm

A arte por si só é provocativa. Monalisa é  uma provocação: está sorrindo? Está pensativa? Conheci pessoas que sentiam-se incomodadas porque achavam que a Gioconda os estava observando. Deveríamos queimá-la por isso? Afinal, aquele decote, que ousado!!! (no tempo em que foi concebido o quadro, com certeza, hoje, bom…)

Talvez o “quadrado vermelho” seja mais provocativo. Não? É uma forma geométrica, você diria, o que há de provocativo nisso? Bom, para o autor a tela chama-se: “Quadrado Vermelho: Realismo Pictórico de uma Camponesa em duas Dimensões,1915”. Mas olhando bem, é apenas um quadrado vermelho, mal feito. Será? É uma camponesa, de vestido vermelho e onde está o ponto de vista do observador? embaixo do vestido? olhando do alto? O vestido está esvoaçando? Você vai ficar pensando nisso. OU está me mandando a merda nesse instante. Mas vai ter algum tipo de reação. Fiz minha arte.

 

Rock Me ON, Mexendo com você até não poder mais. Sim, é o nome do meu site. Todo. Nome e sobrenome? Nome e frase de efeito? Como assim, eu tô mexendo com você? Onde estou mexendo? Nos seus olhos, na sua cabeça? O que eu quis dizer com isso? Tem alguma mensagem subliminar? Bem, são muitas questões, que como autora, posso responder. Mas prefiro te deixar com essa interrogação, essa reflexão. É minha arte.

 

Sabem, quando alguém vira para você e diz o que você pode ver ou não, o nome disso é um só: CENSURA. Quando adulto responsável, não permite que sua criança veja determinada peça, seja um filme, foto ou quadro, é uma censura. E não é necessariamente ruim. Mas quando um ente, que não é governo, não é nada além de um amontoado de cabeças vazias e chucras, te impede de ver uma amostra, que tinha artistas como Pedro Américo, por exemplo, isso é uma censura péssima.

Afinal, você não é criança. Você escolhe o que quer comer, vestir, ouvir, ver, não é mesmo? E se, de repente, te impedissem de professar sua religião? Seus valores, de repente, fossem considerados errados? OU se o modo como você transa fosse criminalizado? Se a sua resposta foi: “Mas isso é impossível.” Parabéns, você não é uma minoria que precisa brigar para ter seus direitos básicos atendidos e respeitados. Mas se a sua resposta foi algo como: “Isso já acontece.” Então, só digo que você precisa continuar brigando sim. Gritando até sua voz ser ouvida.

É muito fácil estar do lado confortável. E fechar os olhos para essas injustiças, deixar essa gente de cabeça chucra ditar regras. Já vimos esse filme diversas vezes e sabemos como termina. Mas para quem está do outro lado, imagino que a luta seja árdua, diariamente matando um leão por dia.

Tomo como base, para meus argumentos, meus amigos gays e afros. Vejo seus posts, precisam sempre brigar por respeito. São chatos? Não. Nós, do lado confortável, que somos estúpidos demais para não perceber que não os tratamos como seres humanos iguais a nós mesmos que são.

A arte é uma forma de ruptura. A Arte deve ser isso. Algumas peças devem incomodar sim. É a provocação da arte. É o artista, que vê o mundo com outros olhos, dando um tapa na cara bovina da sociedade e mostrando: “ei, olha isso aqui. Existe. Você está vendo? Preste atenção!”.

Não dá para dizer, em arte, o que é bom e o que é ruim. Apenas o “gosto” e “não gosto”.

Mas isso tem que partir de você. Não de um governo, de uma empresa ou simplesmente de cabeças chucras.

E se você discorda de mim, acho ótimo. Eu provoquei você. Estou mexendo com você, até não poder mais.

Apenas não passe bovinamente por este post, como se não fosse com você.

 

Abaixo, as obras citadas:

 

Pintura da Mona Lisa

fonte: https://www.pariscityvision.com/pt/paris/museus-de-paris/museu-do-louvre/mona-lisa-historia-misterios

Quadrado Vermelho: Realismo Pictórico de uma Camponesa em duas Dimensões,1915.

fonte: http://www.julianaburlamaqui.com.br/kazimir-malevich-a-radical-reducao-da-pintura-nada-alem-da-forma-e-cor/

 

E é isso.

Rock OFF!!

%d blogueiros gostam disto: