Tag: adoção

Aquela Gatinha Resgatada… Arrumou um Lar!

Rock ON!!

Lembram daquela gatinha que resgatei em 27 de janeiro de 2017?

Tivemos vários compartilhamentos no post, somos muito gratas por isso. Amigos, amigos dos amigos, pessoas que simplesmente apoiaram e deram RT, vocês são demais!

Infelizmente, ninguém se interessou efetivamente em adotar a Bones. Uma pena, vocês perderam a chance de ter esse bichinho maravilhoso que ela é.

No decorrer de uma semana, ela e a Michonne fizeram amizade. A nossa gata que era rebelde, se tornou mais mansa e passou a brincar com a Bones. Então, conversando aqui, apertando uma coisa, deixando de gastar dinheiro com outra, nos espremendo um pouco, decidimos que ficaríamos com ela.

 

E tem sido tudo muito bom. Ela está feliz, nós todas estamos felizes com a presença dela.

Teve um final feliz para Bones, que agora não é mais magrinha, ela come e ganhou o apelido carinhoso de ‘barriguinha de sete almoços e meio”.

 

Bom, é isso.

Rock OFF!

Adotada!

Rock ON!!!

UPDATE:  ESSA GATINHA FOI ADOTADA POR NÓS, É A BONES! ——

Galera, preciso de ajuda para arrumar um lar para essa criaturinha!

 

 

Por favor, ajudem, compartilhem.

Rock OFF!

Apenas um Gato!

Rock ON!!

A ideia hoje era fazer um desenho mais bonito, mais legal, contudo, a  mão não colaborou e saiu esse gato bebendo leite, meio rabiscado, parecendo capa de livro dos anos 70.

Bom, pelo menos não foi de todo um desperdício, né?

 

gato

Microconto: Apenas Um Gato

Aproximou-se vagarosamente do pires, abaixou-se preguiçosamente, soberano, bebeu aquele líquido.

Degustava cada gota do alimento, sorvendo suas proteínas e tendo a certeza que estaria alimentado.

Enfrentaria bem a noite fria que se desenrolava, de barriguinha cheia e forças renovadas.

Estranhou, no entanto, que de uns tempos para cá, havia sempre um pires com leite para ele, todas as noites, no mesmo lugar, no mesmo horário. Acostumou-se e quando se deu conta, estava deitado em uma almofada, ao lado de uma garota que o adotara.

As noites frias de fome e vento eram apenas uma memória distante. Chocolate era o animal de estimação de Laura, mimado e amado por ela e por seus amigos. Legitimamente adotado e cuidado pela então universitária, que hoje era analista de sistemas e desfrutava de sua companhia inseparável.

Chocolate era apenas um gato, que foi adotado aos poucos.

Fim.

 

Rock OFF!!

 

%d blogueiros gostam disto: