Menu

Detran: Ainda Discriminando e Sem Usabilidade

17 de fevereiro de 2014 - NADA

Rock ON!!!

Depois de entrarem em contato comigo via Twitter, o @Detransp me assegurou que eu iria conseguir fazer o agendamento sem preencher o campo ‘nome do pai’, que consta como obrigatório e que por isso mesmo, é discriminatório, pois pessoas como eu, que não tem pai, ou que não tem mãe ou ambos, em seus registros de nascimento, estão discriminadas pelo serviço público e são obrigadas a colocar coisas do tipo: “nada consta”, “não consta”, “nao existe”, “em branco” ou qualquer coisa do tipo.

Mensagem de "erro". O erro maior é o de Usabilidade!

Mensagem de “erro”. O erro maior é o de Usabilidade!

Acho isso uma falta de consideração do poder público, pois na hora de pagar impostos, eu sou alguém, mas na hora de ter acesso a um serviço, preciso ser filha de alguém. Notem como isso é discriminatório. Se você não tiver pais, não têm direitos neste Brasil?

Estou realmente inconformada com isso, Detran. E mais ainda por vocês afirmarem para mim que a situação seria resolvida.

Vou ter que ir ao posto, fazer o agendamento pessoalmente, porque o serviço público não me atende.

E reparando ainda na minha CNH, notei que no campo filiação, está escrito, nesta ordem:

NÃO CONSTA

[nome de minha mãe]

OU seja: minha mãe, que me criou, com todas as dificuldades que teve, tem o nome relegado a segundo plano por outro que sequer existe?????? Ora bolas! Não querendo ser uma feminazi, mas porque essa discriminação contra a mulher? Contra a mãe, contra a única pessoa que consta em meus registros?

Será que pessoas que não possuem nem pai e nem mãe aparece escrito:

NAO CONSTA
NÃO CONSTA

????

Vocês já reparam em suas carteiras de Habilitação para ver o que está escrito?

Estou indignada, me sinto discriminada, humilhada pelo poder público e sem uma solução razoável para isso.

Basta.

Rock OFF!!!

%d blogueiros gostam disto: