Tag: videogames

Quase Ficando Doida!

Rock ON!!!

Véspera da prova de Cálculo. Estou estudando, parei para falar com vocês.
Hoje teve reunião do Projeto X, que vai parir um Projeto Y. Oh, yeah… estamos evoluindo e vamos ficar loucos. Bom, né?

Agora está chovendo e isso me anima bastante, estava quente, precisava chover.

Comprei 4 pacotes de rações diferentes para o Kojiro, meu gato. Ele escolheu uma e ficou feliz. Eu fiquei com menos dinheiro, mas tudo bem, pelo Kojiro vale a pena.

No trabalho: muito trabalho a ser feito, ainda estou pondo em ordem minhas tarefas. Tá difícil. Ainda existe o drama do HD Externo, agora surgiu uma nova novela: impressora colorida e uso irracional dos insumos. O pessoal lá está sem controle algum, desperdiçam muito.

Ah, comprei um ventilador novo, o meu pequeno não estava dando conta lá no trabalho.

O Prof. que coordena o Projeto X é um cara muito legal e é extremamente acelerado. Hoje fui ajudá-lo, achei bacana e produtivo, mas saí bem estressada com algumas situações comportamentais que houveram. Senhor professor [ele fica puto quando o chamam de senhor, foi proposital, portanto, fique puto! =P], se estiver lendo isso, saiba que eu me esforcei bastante hoje para traduzir simultaneamente o que estávamos lendo. Foi um exercício novo para mim, porque normalmente eu leio, interpreto o texto e depois encontro o contexto. Nunca havia tentado traduzir simultaneamente para alguém, ainda mais um ser de natureza tão acelerada quanto a sua.

Ah, a parte do ‘senhor’ foi brincadeira, não fique bravo! =) [um a parte para informar que ele é mais novo que eu em 2 anos até 9 de dezembro, depois serão 2,5 anos. rs]

Agora falando sério, aquilo que estávamos montando hoje foi bem bacana, obrigada pela oportunidade. Estou cheia de ideias sobre isso… acho que neste final de semana já começo a desenvolver algo, para brincar.

Ah, é!!! Aquele vídeo do Chuck é muito tosco… pelamor, né??? =P vc não existe!
Bom, é isso, galera.

Vou estudar mais.

Rock OFF!!

Never Say No To Panda!!!! Nunca diga ‘Não’ ao Panda!

Rock ON!!!

Boa noite galera, a postagem de hoje é uma série de comerciais bem humorados (e um pouco assustadores) da marca de laticínios Panda, láaaaaaaaaaaaa no Egito!

Segundo a Wikipedia:”Never Say No to Panda is a 2010 series of television commercials produced in Egypt by Advance Marketing for Arab Dairy, manufacturers of Panda Cheese. The commercials, which feature a giant panda who terrorizes people for not wanting to try the cheese, have become a viral Internet hit.[1][2] The ads were created by the Elephant Cairo agency and written by Ali Ali and Maged Nassar.”

Link para ler mais na Wikipédia: Wikipedia Panda

Divirtam-se com os vídeos e lembrem-se: ‘Never say no to Panda!” rsss

Quem me mostrou este vídeo foi o Paulo Henrique (não é o Ganso!!!), amigo e parceiro no ProjetoX. Valeu! Muito divertido!!!

Rock OFF!!!

Parabéns Professores!!!

Rock ON!!!

Ainda lembro o nome de minha primeira professora: Dalva, a ‘tia Dalva’. Infelizmente não tenho mais notícias dela, afinal, são 27 anos de vida escolar, acho que ela deva ter uns 47 ou 57 agora. Talvez não esteja viva, tomara que esteja, não sei.

Mas o que sei que era uma grande professora e me incentivava muito a desenhar. Adorava as aulas de desenho livre que ela dava, sim porque haviam os desenhos obrigatórios, né? Pintar palhaços, gatos, joaninhas, essas coisas de pré.

Também me lembro da professora de educação artística: Professora Beth. Acho que ela era irmã da Dalva. Também passava desenho livre. Era legal.

Além delas, houveram outros professores, claro, cada um de sua área, mas sempre especiais e fica impossível citar seus nomes aqui. Mas gostaria que soubessem que sem vocês eu não teria a formação que tenho hoje.

Tive grandes professoras de inglês e se eu consigo me virar, grande parte devo a essas pessoas que com toda as dificuldades que haviam numa escola estadual, davam aulas muito boas.

Hoje sei ler, escrever, fazer contas, desenhar, conheço história, geografia, outros idiomas, tudo isto não seria possível sem meus professores. Ora amados, ora odiados, sim, porque não sou de ferro e vocês também pisaram na bola comigo. Mas no final, faz parte do processo.

Também já dei aulas, e pude ver o quanto vocês sofriam com minhas perguntas de quebrar as pernas e deixar qualquer um maluco. Ainda faço essas coisas, mas tento maneirar.

Hoje estou na faculdade e tenho mais professores. Acho que já tive bem uns 100 professores em toda a minha vida até agora, contando também os extras: de música, de computação, de histórias em quadrinhos… não sei bem, nunca me dei ao trabalho de contar, mas chutando alto, deve estar na casa dos 100 mesmo.

Onde estudo agora tenho professores com as características mais variadas: acelerados, enigmáticos, lentos, políticos, pensadores, divertidos, alegres, sossegados, malucos, doidos, pirados, misteriosos, instigadores, motivados, bacanas, geniais, malignos, enfim, tem de todos esses tipos e muito mais!

O curioso é que depende de com quem eu falo, um mesmo professor pode ser ao mesmo tempo: alegre, genial e maligno. Ora! Como pode? Acho que varia de acordo com o aluno também.

Enfim, o que gostaria mesmo era de agradecer a todos vocês, professores por tudo o que fazem pela educação neste país. Definitivamente vocês não são valorizados como deveriam, mas têm o meu reconhecimento pelo esforço que fazem diariamente para nos trazer bons conteúdos e uma formação digna.

Só peço por favor: percam essa mania de acharem que vocês são únicos e pedirem provas e trabalhos todos para o mesmo dia/semana de entrega. Isso faz com que gostemos menos de vocês, tá? rsss

E também, aos professores que acham que os alunos têm bolas de cristal: nós não temos, tá?

Rock OFF!!!

%d blogueiros gostam disto: