Tag: carro

#002 – Bicicleteiro Maldito!!!

Rock ON!

***COM 101 INSCRITOS POSSO TROCAR O NOME NA URL!!! AJUDEM-ME”***

Saiba como um ciclista pode ser um desgraçado, lazarento, egoísta e maldito, se achando o dono da rua, desrespeitando os outros.

Descubra como uma motorista que só queria acessar o estacionamento, sinalizando numa via movimentada teve sua dignidade ferida por um imbecil sobre duas rodas.

Aprenda um pouco sobre fluxo, contra-fluxo, respeito, dignidade e como desejar o mal alheio!

Gravado com muito ódio, indignação e Lumia 830.

Só para mostrar um pouco do inferno que é SP.

links

http://ift.tt/24duJtv

http://www.youtube.com/c/PriscilaGuerrero

via IFTTT

Mas que Calor!!!! Arrefecimento do Carro!

Rock ON!!!

Nesta terça-feira fui surpreendida pelo meu carro. O indicador de temperatura finalmente chegou no H, Hot, QUENTEEEEE!!!

Achei que era culpa do transito da Marginal Tietê. No dia seguinte, quarta-feira, percebi que rapidamente o veículo indicou a alta temperatura.

Ciclo de Arrefecimento do motor. Este é um esquema simples, o mais simples que encontrei!

Ciclo de Arrefecimento do motor. Este é um esquema simples, o mais simples que encontrei!

Estacionei onde deixo o carro, esperei esfriar, abri o capô e para minha surpresa, o líquido de arrefecimento, conhecido também como água+Paraflu, tinha sumido. Assim, puf!

Fiquei atordoada. Fui trabalhar. Pesquisei no mestre Google e descobri que pela quilometragem do carro, é um problema comum de ocorrer. O meu está com 55 mil km rodado e esse problema surge entre 30 mil e 50 mil km. Ou seja, até que durou bastante, né?

Bom, continuei atordoada, sem saber o que fazer. Conversei com o HAPS sobre o assunto e descobri que dei muita sorte: eu podia ter tostado o motor do carro. SIM! Podia! E ele me lembrou também que pago seguro, vejam só vocês! Pagamos seguro e quando precisamos, esquecemos que temos!

Bom, sabe aquele dia que tudo dá errado? Um celular com a bateria no fim e o outro sem créditos, tive que pedir por email, para minha mãe agendar um socorrista com a seguradora. Perfeito, agendado, o rapaz veio, muito gentil o Eduardo.

Verificou e descobriu que o problema todo foi uma mangueira! SIM! Uma mangueirinha que estourou. Essa mangueira leva água fria para resfriar o motor e depois transporta a água quente para a frente do carro, onde a ventoinha esfria essa água e assim, gerando o ciclo de arrefecimento.

Mangueira do Arrefecimento. O desgaste dela é natural. A do meu carro se destruiu nessa junção em 'T'.

Mangueira do Arrefecimento. O desgaste dela é natural. A do meu carro se destruiu nessa junção em ‘T’.

Não teve jeito, o Einstein foi guinchado e eu ganhei um passeio de caminhão. Confesso, foi legal andar de caminhão.

Chegamos no Centro Automotivo, fui bem recebida, meu carro também, mas ele ficou dormindo lá, afinal, chegamos na hora de fechar o estabelecimento!

Andou de guincho pela primeira vez. Aliás, não é bem um guincho, né? O Eduardo foi o socorrista da vez. Profissional muito atencioso e prestativo.

Andou de guincho pela primeira vez. Aliás, não é bem um guincho, né? O Eduardo foi o socorrista da vez. Profissional muito atencioso e prestativo.

Sempre fazemos em dia as revisões do carro. Mas essas eventualidades podem acontecer. Disso tudo, tiramos algumas lições:

  1. Sempre checar o container do líquido de arrefecimento do motor. SEMPRE!
  2. Tenha muitos contatos, em diversas áreas ou alguém como HAPS que sabe de tudo. Ok, estou exagerando, ele não sabe tudo, desenhar ele não sabe, mas não precisava de um desenhista, né?
  3. Mantenha seus celulares com as baterias carregadas e com créditos. Juro para vocês que eu quase não uso celular, tenho uma linha econômica porque quase não faço ligações, mas este mês, precisei muito dele. E curiosamente a fatura vira hoje e meus créditos serão liberados de novo!
  4. Não digo para terem a melhor mãe do Universo, pq ela é a minha mãe e estou bem como filha única, mas tenham uma mãe legal, elas nos ajudam muito nessas horas de desespero absoluto!
  5. Nunca se esqueça que tem seguro e conheça todo o leque de serviços que oferecem, ou pelo menos, os principais.
  6. Tenha alguém de sua confiança que vai lembra-lo do item 6.
  7. Não tenha medo ou vergonha de pedir ajuda. Não dá para saber tudo, nem o HAPS sabe tudo, mas podemos sempre perguntar para alguém. A pessoa pode até não saber também, mas de repente ela aparece com uma boa solução.
  8. Fuja das pessoas que você sabe que não vão agregar valor ao seu problema e nem te ajudar.
  9. Não ouça pessoas malucas com ideias mirabolantes!
  10. Sempre veja se há gatinhos escondidos no motor. Juro que pensei que havia um gatinho lá quando o motor aqueceu e foi terrível abrir o capô, mas foi um alívio ver que não havia nenhum felino lá.
  11. Paguem em dia o seguro, sejam fieis a uma oficina e tratem bem àqueles que lá trabalham. Você pode ter tratamento VIP por que eles te conhecem e se você os tratar bem, vão cuidar de você e de seu carro muito bem. Lembrem-se: são pessoas que estão alí trabalhando, não são coisas. São humanos e merecem atenção.

Bom, é isso, pessoal!

Depois conto em quanto ficou essa aventura!

 

Rock OFF!!!

Viagem Maluca de Última Hora

Rock ON!!!

Olá, pessoal!

Faz tempo que não escrevo por aqui e o pior é que sempre que estou longe daqui, tenho vontade de escrever.

Bom, hoje vou contar uma aventura doida que eu tive no último domingo, dia 04 de agosto de 2013 [estou marcando a data aqui como lembrete para mim mesma].

Domingo fez um dia lindo e resolvi viajar. Saí na hora do almoço, queria apenas ficar dirigindo. Fui pela Rodovia Fernão Dias, pois tem menos pedágios.

Acabei chegando à cidade de Extrema, em Minas Gerais. Não se assustem, a cidade não é tão longe de São Paulo.

Ao chegar lá, deparei-me com um local preparado para turistas. Entrei no centro de informações, peguei uns mapas e saí em busca de uma cachoeira.

Acabei me perdendo dentro da cidade, que é cheia de lombadas e ruas inclinadas. E as lombadas são altas, bem altas! Achei o Banco Bradesco. Aproveitei e validei meu cartão novo. [Ok, isso é idiota demais, não faz parte da aventura, mas eu quis contar].

Depois, desisti da cachoeira. Resolvi voltar para SP, pois já era quase 15h30. Daí, pela segunda vez, passei por uma plaquinha que informava: “Rampa de voo”.

Adivinhem só: fui caçar a rampa.

Subi um morro dos infernos, pior do que em Águas da Prata para ver  o pico do Gavião. Era um caminho muito estreito, daqueles que só passam um carro por vez em alguns trechos e por sorte, quando aparecia alguém no sentido oposto, o trecho era um pouco mais largo, a ponto de tocar retrovisores.

É tenso isso. Eu torci realmente para não aparecer nenhum maluco ou uma pick-up. Felizmente não aconteceu.

Em dado momento, liderei um grupo de 3 carros e uma bike. Sim, havia um ciclista subindo a estrada. Daí, numa curva bem fechada, apareceu um carro.

Parei, esperei o cara passar e tentei subir, mas perdi o pé e o carro morreu umas 4 vezes. Pior foi olhar no retrovisor e ver uma velha mocoronga rindo de mim no banco de trás do outro carro. Porra, velha mocoronga, é tenso aqui, meu carro poderia virar dada a inclinação daquela via e as britas.

Tanto é, que quando consegui partir, o carro derrapou um pouco [confesso que foi legal demais e preciso comprar um Jeep depois dessa para fazer umas trilhas!]. Continuei a subida e numa trifurcação na trilha poderia escolher entre:

  • ir para Joanópolis;
  • ir para a Torre da Embratel;
  • ir para a rampa.

Óbvio que fui para a rampa. Nisso, o grupo de carros passou na minha frente e rodei mais um pouco numa estrada bem íngreme e estreita. Detalhe: meu carro é 1.0, Pálio Fire Economy e estava abastecido com etanol.

Ao chegar no topo,  manobrei o carro e estacionei. Deparei-me com uma vista fantástica, de tirar o fôlego. E não foi só uma vista, havia outra rampa lá. Valeu a pena subir.

A única coisa ruim, foi que tinha um grupo de pessoas tagarelando e isso tira a magia do local, que para mim é apenas para contemplação em silêncio, ouvindo o vento.

Depois desci e voltei para SP. E essa foi minha viagem maluca.

Bom, querem ver as vistas?

Deixarei algumas fotos para vocês aqui.

 

Este é meu carro. Mereceu uma foto e um descanso na sombra dessa árvore.

Este é meu carro. Mereceu uma foto e um descanso na sombra dessa árvore.

Rampa! Finalmente!

Rampa! Finalmente!

Vista da Rampa 1

Vista da Rampa 1

Vista da Rampa 1

Vista da Rampa 1

Vista da Rampa 2

Vista da Rampa 2

Vista da Rampa 2

Vista da Rampa 2

É isso ae.

Rock OFF!

 

Não Adianta Buzinar!!!

Rock ON!

Criativo, né?

Criativo, né?

Foto minha, um dia desses em SP.

Rock OFF!!

A Difícil Arte de Desenhar Algo Simples!

Rock ON!!!

Hoje tivemos outra reunião do Projeto X. Conheci outros membros da equipe e dividimos algumas tarefas. Minha parte por enquanto consiste em desenhar o personagem. Porém, estou com dificuldades nisso.

Porque? Porque é mais complicado pensar em algo simples que em algo complexo. Como vou fazer algo simples então? Bom, desconstruindo o complexo é uma boa opção.

Desenhar é algo meio esquisito para mim. Eu começo com a imagem completa na minha mente, vai descendo até os dedos e POW! Tá lá o desenho no papel! OU devo dizer na mídia? Enfim, o que quero dizer é que existem outras pessoas que começam o desenho sem meio saber como vai sair a coisa.

Comigo já vem pronto. E isso às vezes é uma dor de cabeça, porque realmente preciso fazer algo bem simples. Não é fácil. Picasso teve o mesmo problema. Não estou me comparando ao gênio do cubismo. Apenas tentando me espelhar em alguém que teve o mesmo problema.

Ah, não sabe quem foi Picasso? Não, amigo, não amiga, não tô falando daquele carro. Feio, por sinal. Falo do artista Pablo Picasso! Procure no Google. Bom, o lance é que numa aula de história da arte, a long time ago and far away… far far away curso de design Gráfico, a professora Liliana contou que Picasso queria desenhar coisas simples, como uma criança faz. E tinha uma dificuldade enorme com isso.

Então, como ele fez para quebrar isso? Desenhou um touro. Perfeito, realista, cheio de detalhes. Depois desenhou o mesmo touro, mas tirou alguns detalhes e assim foi indo, até ter praticamente algumas linhas no papel! Pronto!!! Ele havia conseguido.

Nisso, estou aplicando a mesma técnica: desenhando algo complexo, daí a mente limpa um pouco, depois faço outro desenho, sem tantos detalhes, penso em jujubas vermelhas para ajudar o processo, daí mais um pouco de desenho simples… e… e… bom, tá na hora de dormir e ainda não terminei essa simplificação.

Hee hehehe… Bom, é isso, galerinha!!!

Agradeço a visita, a leitura, a paciência e que o Picasso encontre um espacinho dentro de cada um de vocês!!! #trollface.

Rock OFF!

MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!

Rock ON!!!

Aviso: este texto contém palavrões do começo ao fim. Fique e leia por sua conta e risco!

MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!

Estava dirigindo numa avenida movimentada, indo buscar minha mãe no metrô, quando observei alguns garotos correndo na calçada e olhando para cima.

Um deles cruzou a pista olhando para cima e quase foi atropelado por um taxista, depois por uma moto e enfim chegou ao outro lado, mas ao som de muitas buzinadas e freadas!

Eu continuei meu caminho, mas reduzi a marcha e não é que o moleque menor, o MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!! se abaixa na beira da calçada para pegar não o quê (podia ser uma linha, uma pedra, a puta que o pariu!!!!) e mete a cabeça bem na rua!!! Freei instantaneamente a dois centímetros da cabeça e parte do corpo desse MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!

Abri o vidro do carro e gritei a plenos pulmões (acho que matei minha asma depois dessa!):

“MOLEQUE DOS INFERNOS QUER MORRER??? SEU DESGRAÇADO!!!!! CADÊ SEU PAI E SUA MÃE, SEU MOLEQUE???”

Ele correu para um lado da calçada, atravessou entre os carros.

Uma dona de loja veio ver que gritaria era essa e eu falei, pq nisso o farol tinha fechado, daí ela me disse que ele nem era de lá. Desconfio que mentiu para mim, mas enfim.

O farol abriu, fiz o retorno, peguei minha mãe no metrô Vila Matilde, fiz o outro retorno para ir para casa e passar pela mesma avenida movimentada. Ao que contei para minha mãe o que tinha ocorrido, ela me apontou o moleque na calçada oposta àquela que eu quase tinha atropelado aquele infeliz.

Dei seta, parei o carro, liguei o pisca-alerta de emergência, puxei o freio de mão, desliguei o carro, arranquei meu cinto e saí do carro!

Já esbravejando e perguntando quem era o responsável por esse moleque maldito. Ai ele disse que a mãe dele tava trabalhando. Devia tá dando o cú na zona, isso sim! Onde já se viu, largar um moleque de uns 8 anos de idade na rua?? E o pai desse merdinha? Deve ser um corno desgraçado, dando o cú por aí também, só pode! Fio duma éguaaaa!!! Cabaço de jumento dos infernos! AAAAFES!!!

Gritei e gritei com o moleque dizendo que a vida dele não valia mais que 5o centavos, pois esse é o valor de um pipa, que não era para ele fazer isso de novo, mas sinceramente, desejo que ele seja sim atropelado, quebre as duas pernas, um braço e fique sequelado! Porque a vida desse moleque não vale o que meu gato enterra na areia!

Porque esse MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!! não tava ouvindo uma palavra e olhando para o céu de olho no próximo pipa que ele ia correr para ir pegar, cruzando a avenida de novo, sendo que tem uma PUTA ÁREA VERDE que ele poderia ficar sossegado empinando, mas está aí, quase se matando!!!!

PUTA QUE O PARIU!!! VACA MALDITA DOS INFERNOS!!!! ABRIU AS PERNAS PARA PRIMEIRA…. aaafs, vadia…

Neste país, vejam só, para adotar uma criança os pais devem provar que serão capazes de criá-la. Mas para fazer um filho, basta abrir as pernas! Pronto, tá feito! Ninguém fala nada é mais um remelento nesse mundo!

Acham que eu peguei pesado? Vocês foram avisados, pq leram até aqui? Minha indignação é que por causa desse MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!  eu poderia ser processada, presa, espancada por populares que iam ver apenas um ‘anjinho inocente’ atropelado por uma rockeira do mal e dos infernos, pois hoje eu estava com camiseta de banda. Iam ver meu esteriótipo, não que eu sou uma boa motorista e que estava na via certa, com velocidade reduzida e que foi o MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!  que enfiou a cabeça na frente do meu carro e que eu  não pude fazer nada.

Vejam só, isso PODERIA TER ACONTECIDO mas não aconteceu porque eu dirijo bem e meu carro está com a manutenção em dia! SÓ por isso! Deus quis? FOOOOOOODA-SE VOCÊ E ESSE SEU DEUS FILHO DUMA PUTA que bota um moleque desses maldito na minha frente, o MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!

Agora eu to aqui nervosa, irritada, minha janta me fez mal, vou ter que tomar um sedativo (pelo visto, vou ter que tomar mesmo uma porcaria dessas) e vou ter pesadelos com isso por um tempo. E o MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!!  tá onde? Lá na avenida, correndo atrás de pipas e irritando outros motoristas! MOLEQUE FILHO DA PUTA QUE EU QUASE MATEI ATROPELADO!!! odeio você e seus pais que te largam na rua desse jeito, IRRESPONSÁVEIS! TOMANOCÚ!

Uma cabeça esmagada por um pneu fica desse jeito. Já vi uma esmagada por pneu de ônibus na Av. Santo Amaro quando eu fazia Senai. Estava em outro ônibus.

Uma cabeça esmagada por um pneu fica desse jeito. Já vi uma esmagada por pneu de ônibus na Av. Santo Amaro quando eu fazia Senai. Estava em outro ônibus.

E é isso, tô muito brava mesmo!!!!

Valeu para quem leu, foda-se quem não gostou.

Obs.: agradeço à FIAT e aos seus engenheiros pelo excelente carro que fizeram! freios ótimos!

Rock OFF!!!

Excel GLS!

Pensou que era outra coisa, ne?

Pensou que era outra coisa, ne?

Rock ON!!!

Tirei essa foto neste sábado. Achei realmente curioso o modelo do carro.

Rock OFF!!!

Engenharia Social do Casal

Rock ON!!!!

Recebido por email da Viviane Molina. Ótimo exemplo de engenharia social!!

Tarde da noite, já estavam deitados, Marido e Mulher, quando…MULHER: Se eu morresse você casava outra vez?
MARIDO: Claro que não!

MULHER: Não?! Não por quê?! Não gosta de estar casado?
MARIDO: Claro que gosto!
MULHER: Então por que é que não casava de novo?
MARIDO: Está bem, casava…
MULHER: (com um olhar magoado) Casava?
MARIDO: Casava. Só porque foi bom com você…
MULHER: E dormiria com ela na nossa cama?
MARIDO: Onde é que você queria que nós dormíssemos?
MULHER: E substituiria as minhas fotografias por fotografias dela?
MARIDO: É natural que sim…
MULHER: E ela ia usar o meu carro?
MARIDO: Não. Ela nem dirige…
MULHER: !!!! (silêncio)
MARIDO: ( em pensamento ) F.u.d.e.u !!!

Uuuuuuuhh...

Uuuuuuuhh...

 

MORAL DA HISTÓRIA:
JAMAIS prolongue um assunto com uma mulher… Apenas abane a cabeça ou diga ‘A-HAM’ ou ‘HUM-HUM’.

Rock OFF!!!

Rastreado Por Jesus

Image

Rock ON!!!

Esse é foda!!!!!! Bota medo demais, né?

“Ui, rastreado por Jesus!”

Bahaha… até parece!

Rock OFF!

O Dia Seguinte: Arrancaram meu Retrovisor.

Não posso dizer quem foi. Mas posso dizer que foi depois das 13h, que foi a hora que voltei do almoço.

Não foi um caminhão, como dizia no bilhete, que também informava uma placa, pois então minha porta estaria destruída. Além disso, eu fechei o retrovisor, então como foi essa mágica?

Segundo  o policial da perícia, pois tive que fazer um BO na delegacia, o retrovisor foi arrancado por mãos humanas e não por um caminhão, por que ele viraria para trás e não foi assim que encontrei. Estava colocado, dobrado e com o bilhete lá. E este bilhete dizia também que o ‘acidente’ ocorreu exatamente às  14:00 e foi escrito, pasmem, naquele papelão que tem dentro do rolo de papel hiegiênico.

Eu estava com um colega de trabalho. Ele me ajudou a arrumar o retrovisor, tivemos que amarrar e amanhã pela manhã vou na concessionária trocar. Tentei hj, mas já tinha fechado.

Fui até o Atacadão falar com o gerente novamente, pq descofio do funcionário que ontem me ameaçou, conforme post abaixo. Não consegui falar com ele, pq estava em horário de janta, mas descobri que ele entra no período da tarde, então deve ter me visto saindo do carro. Mas não posso dizer que foi ele, tudo indica que sim.

Estou chateada com isso, não é pelo dinheiro q vou gastar. Dinheiro eu junto de novo, fácil. É pelo valor sentimental e pela atitude desonesta. Talvez o caminhão nem exista. Talvez exista e seja o desafeto de alguém. Não sei. Se alguém aí tiver ou souber de um site que eu possa buscar a placa, eu gostaria, pelo menos p matar essa curiosidade.

Bom, é isso. Valeu por lerem.

[]sPriss

%d blogueiros gostam disto: