BIDU!

ROCK ON!!!

 

Dispensa apresentações, quem nunca viu o Bidu nas tiras do Maurício de Souza por aí?

bidu

Bom, essa é a minha versão do Bidu.

Aliás, quando era pequena, não entendia bem as historinhas dele: ora era o cachorro do Franjinha, ora parecia um apresentador de show de TV. Sério, eu ficava confusa.

Mas eu gostava do Bugu e nunca entendia porque esse outro entrava sempre dizendo um ‘Alô, mamãe!’.

Enfim, sempre gostei de ler os gibis da turma da Mônica e este ano pude ver o Maurício ao vivo na Bienal, chegando em um carrinho elétrico, acenando e sorrindo, todo pequenino e muito fofinho. Foi algo incrível ver esse mito a poucos metros de distância! Não consegui falar com ele, mas foi legal mesmo assim.

Fica aqui uma singela homenagem às crianças que cresceram e continuam crescendo acompanhando essa turminha.

É isso.

Rock OFF!

Priss Guerrero

Sou um monstrinho Creck que ganhou vida. Twitter: @prissguerrero1

3 comentários em “BIDU!

  • 4 de outubro de 2016 em 12:45
    Permalink

    Engraçado como a arte imita o artista. Seu traço tem um “quê” de Priss nele.
    Também conheci o Mauricio quando levei minhas filhas para a sessão de autógrafos com ele. Depois de mais de 7 horas assinando, desenhando e tirando fotos (éramos os últimos do dia – conseguimos uma senha por sorte) ele ainda esbanjava alegria e não demonstrava sinais de cansaço.
    Parabéns pelo traço. Ficou muito bacana mesmo.

    • 4 de outubro de 2016 em 22:25
      Permalink

      Você não imagina o quanto ler isso me deixa feliz: “Seu traço tem um “quê” de Priss nele.”
      Tenho me empenhado há muitos anos para ter um traço próprio, porque comecei imitando outros. E não e fácil se livrar disso e formar o próprio traço. Sério, seu comentário iluminou minha noite! Muito obrigada, Marcelo!

      Agora, sobre o Maurício, acredito que suas filhas terão esse dia para sempre na memória: primeiro pq estavam passeando com o pai, eu me lembro de todos os passeios com minha mãe, segundo, porque elas tiveram o privilégio de conhecer essa lenda brasileira.

      Obrigada mesmo. Estou vibrando aqui.

      Abraços!

      • 5 de outubro de 2016 em 03:56
        Permalink

        “Imitar é a forma mais singela de elogio” e também o primeiro passo de todo artista. Já tem um tempo que o RockmeON está nos meus feeds e, de certa forma vi como o traço está ganhando identidade. O seu Darwin acho que foi o divisor de águas (que me lembro) onde o traço ficou mais característico. E como o André foi mais rápido que eu, não consegui pegar ele pra avatar 🙂

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: