Caminhada – Dia 2 – Parque do Trote!!!

Rock ON!!!

Em nossa segunda caminhada, fomos ao Parque do Trote, na Vila Guilherme.
O local é de fácil acesso e tem uma rua imensa na lateral onde se pode estacionar.
Do lado de fora do parque tem bicicletas, grandes e pequenas; e triciclos para alugar.
Andamos 2,28km e mais alguns metros que não foram computados por falha minha. Talvez uns 150 ou 200 metros.

Abaixo, marcação do percurso que fizemos:

wp_ss_20150516_0003

Sobre o Parque, notamos que ele não tem muita infraestrutura também, mas é melhor policiado e administrado que o Parque do Piqueri. Não vimos mendigos, ambulantes, nada disso. Mas vimos patrulhas da ROCAM (PM) e da Guarda Civil Metropolitana em um automóvel.

A pista de caminhada é na terra, mas não é esburacada e o terreno é plano. Há algumas árvores, que tornam a caminhada agradável. Há uma ciclofaixa com calçamento em pedra, usada principalmente por crianças em triciclos ou bicicletas pequenas. Há uma pista interna, de terra, onde vimos pessoas de triciclos e bicicletas para adultos.

Há uma parte com árvores, perto de onde eram os estábulos, onde as pessoas fazem pic-nic, jogam peteca ou bola com crianças.

Nos fundos do parque e perto de uma outra entrada, a lateral, onde também tem a administração, há 2 quadras poliesportivas, mas que só dá para jogar futebol, pois o aro de basquete está destruído.

Há também uma área para halterofilismo, com pesos e equipamentos do parque. Não fomos perto, havia muita gente lá.

A flora do parque é bem variada e consegui clicar muitas flores. Fauna também nos impressionou: vimos uma coruja buraqueira lá.

Há banheiros no parque, mas não os usamos, então não sabemos o estado em que se encontram.

O parque é bem grande, com grandes espaços pavimentados também. Pessoas com dificuldade de locomoção não terão problemas em andar nesse parque, já que há muitos ambientes lá, atendendo bem desde alguém com bengala, muletas ou cadeirante.

Não há muita gente passeando com cães e também não vimos restrição à isso.

O perfil do parque é ter muitos adultos com crianças, diferente do Parque do Piqueri, onde o público se divide em idosos e jovens até 30 anos.

O parque possui uma área de parquinho para as crianças, mas é bem pequeno. Não há equipamentos de ginástica para adultos como no Piqueri.

Como sempre, parece que a prefeitura não dá muita atenção aos parques, contudo, podemos dizer que no Parque do Trote, não há sujeira e nem degradação, exceto pelas quadras.

Há ainda um programa ambiental para a adoção de mudas de árvores. Basta ir na Administração do parque e se informar.

Há um pequeno jardim de temperos e um viveiro de plantas, é pequeno, mas interessante.

Os funcionários do local são bem educados também.

Minha nota ao Parque do Trote é 8,5 porque faltam marcações de metragem na pista de caminhada e mesmo com policiamento, temos sensação de insegurança lá. Minha mãe não vai dar nota porque ela não sabe definir o que não gostou.

Abaixo, as fotos que tirei do local:

 

Fotos da Coruja Buraqueira:

foto_caminhada_trote_36

foto_caminhada_trote_40

foto_caminhada_trote_41

Bom, é isso, pessoal.

Parque do Trote vale uma visita sim.

Notas:

Passamos 1h lá.
Ainda não perdi peso, mas já senti melhoras nas pernas, estão mais leves e creio que os problemas de circulação sumirão em breve.

Obrigada pelo apoio de todos e os incentivos, são importantes.

Estas são as mesmas fotos da galeria acima. Mas se quiser usá-las como papel de parede, por aqui você pode abrí-las e salvar para você. Mas se ganhar uns trocados com ela, por favor, dê-me minha parte, ok?


Rock OFF!!!

Priss Guerrero

Sou um monstrinho Creck que ganhou vida. Twitter: @prissguerrero1

%d blogueiros gostam disto: